quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Intérprete da realidade incompreensível

Olá.
As notícias pululam neste início de ano, e nem todas boas: a guerra entre israelenses e o Hamas, que agora declararam cessar fogo; a queda do ônibus do Brasil de Pelotas-RS, matando três pessoas, inclusive o craque do time; a queda do telhado da Igreja Renascer, matando várias pessoas e ferindo mais ainda; Barack Obama assume afinal a presidência dos EUA (e o mundo só aguardando ver o que ele fará); a atual crise financeira, a ameaça do desemprego, etcétera, etcétera, etcétera. É tanto ocorrência que mal dá para acompanhar tudo. Muito para cabeças sensíveis, que mal dão conta dos próprios problemas.

O governo Yeda Crusius no RS é muito criticado, por causa dos inúmeros sucateamentos nas áreas da segurança, do ambiente (eucaliptos = deserto verde?), da educação... e ainda se viu envolvida - e depois absolvida - no escândalo do Detran. Ela terminou o ano de 2008 com déficit zero nas finanças estaduais, mas agora ela pensa em comprar um avião. Igual ao Lula. Motivo não falta para falarmos mal de sua gestão.
Bom, por que estou falando isso? Porque me deparei com o blog do meu amigo e colega de faculdade de História, André Vinícius Mossate Jobim, o Interpretações de um Sujeito. Postagens sobre política, notícias que passam batido pela grande imprensa, e, como o próprio nome diz, a realidade interpretada por um sujeito - consciente. E o blog se diz "contra o governoYeda", e não sem motivo. Imprensa nanica? Não é a pretensão do meu amigo, ao qual conheço muito bem e tenho em grande estima. O blog é interessante de ser visto. As atualizações são quase diárias. Principalmente se você é adepto ao jornalismo combativo, contrário à "grande imprensa", que não divulga tudo. Reconheço.
Eu leio Veja e Zero Hora, assisto Jornal Nacional. Mas, de vez em quando, é bom se dar ao luxo de ver as coisas pelo outro lado da moeda. E ver quem está certo, mesmo quando não quer.
(Desde já, André, peço desculpas se me expressei mal quando falei de teu blog...)
Aí vai o link, que também vai ficar aqui ao lado:
Para terminar, vou lembrar de outra colega da faculdade, Cristina Dalmolin, que sem querer um dia me deu a idéia para o cartum a seguir.

Um abraço, André! Um abraço, Cristina! E boa sorte na carreira para ambos!
ADENDO
Analisando os posts antigos, descubro um comentário no meu post sobre o livro "A Casa das Sete Mulheres". Aqui:
pq? steban aparecia pra rosario? e pq? ele tinha tanto medo do coronel bento gonçalves? e pq? ele fez com qer rosario se matasse com sua propria espada ,eles ficarm juntos depois da morte,ou ele era apenas uma assombração q seduzia garotas indefesas??????????
Gracyenne
Ao qual tenho de responder: se prestaram atenção, ao contrário da minissérie, no livro desde o começo sabemos que Steban é um fantasma, que aparece para Rosário. Não sei se ele, mesmo nessa condição de assombração, tinha medo do Bento. Não, eu não acredito que ele seja essa assombração que seduz garotas indefesas. E frise-se, quase dez anos de isolamento numa estância, longe da badalação da cidade, não é suficiente para acabar com a saúde mental de alguém? De, de repente, ver espíritos ao qual nos apaixonamos?
Fica a interpretação pessoal de qualquer um. Abraço, Gracyenne.

3 comentários:

André Vinicius Mossate Jobim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André Vinicius Mossate Jobim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André Vinicius Mossate Jobim disse...

Tchê Rafael, sinto-me feliz por ver meu blog sendo notícia no teu. Quero aproveitar para dizer que teus quadrinhos continuam excelentes e que criei um link do Estúdio Rafelipe no Interpretações de um Sujeito. Vamos aumentando nossa rede de ligações. Um grande abraço!