sábado, 31 de dezembro de 2016

Balanço da Internet 2016

Olá.
Esta é a última postagem desse ano difícil, que foi 2016.
E não poderia terminar esse ano sem proceder uma pequena faxina anual: fazer um balanço dos blogs que recomendei nestes mais de sete anos de Estúdio Rafelipe, avaliar quais funcionam apesar da falta de atualizações, retirar os links que já não funcionam mais, dar uma chance aos que ainda estão ativos... enfim.
(Adiante, na postagem, uma explicação para a estranha ilustração abaixo.)

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

DOM CASMURRO HQ ou: a representação pictórica definitiva de um olhar de ressaca

Olá.
Hoje, trago aos meus 17 leitores a última resenha de livros do ano de 2016. Ao mesmo tempo, resenha de livros e de HQ. Porque é mais uma adaptação de uma obra literária para HQ.
Hoje, é uma adaptação de uma obra literária célebre. A mais célebre de um escritor brasileiro célebre. E, das muitas versões dessa obra célebre para HQ existentes no mercado brasileiro, escolhi a que ficou mais célebre.
Hoje, vou falar de DOM CASMURRO, de Machado de Assis. E a versão escolhida para HQ é a de Felipe Greco e Mário Cau, lançada entre dezembro de 2012 e janeiro de 2013 pela editora Devir.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

UNIVERSO GEEK SUPER HERÓIS - precisa-se de revisor de texto com experiência

Olá.
Hoje, mais uma vez falo de livro. Hoje, mais uma vez faço referências à cultura pop mundial, porque o livro de hoje fala justamente disso.
O editor veterano Franco de Rosa continua em sua atividade atual, de organizar minienciclopédias com matérias escritas por ele e outros colaboradores sobre super-heróis e outros assuntos de relevância pop. Todos publicados pela editora Geek, ex-selo da editora Discovery Publicações. Só em 2016 já foram três: em abril-maio, foi lançado o livro Os Segredos dos Super Heróis; em setembro, o livro Universo Nerd – Essencial Heróis; e agora, em dezembro, este, UNIVERSO GEEK – SUPER HERÓIS, que chegou às bancas há pouco, no início do mês.

domingo, 25 de dezembro de 2016

Novas Mensagens de Natal

Olá.
Enquanto escrevo, ainda é dia de Natal, tradicionalmente 25 de dezembro.
Por esses dias, devido a fatos que me deixaram chateado, estive hesitante se deveria deixar aos leitores do blog uma mensagem natalina, como faço todo ano. Mas estou deixando. Optei por mensagens bastante simples - com meus personagens, como já é tradição.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

O AÇOUGUEIRO - Parte um

Olá.
Finalmente, cumpro um prometido aos meus 17 leitores.
Há um ano, no dia 20 de dezembro de 2015, comecei a publicar, em capítulos, como acompanhamento de postagens sobre mídias históricas no Estúdio Rafelipe, uma série inspirada nos Crimes da Rua do Arvoredo, ocorridos em Porto Alegre entre 1863 e 1864. A história foi publicada de forma experimental: em "pílulas", pequenos capítulos, sem roteiro pré-definido - a história vai sendo "improvisada" na hora.
Pois hoje, um ano depois, reúno, em uma única postagem, as primeiras 98 páginas da trama já publicadas. Até uma "capa" especial fiz.
Se tiverem paciência para lerem a postagem até o final,  ainda tenho coisas a dizer...

domingo, 18 de dezembro de 2016

Filme: SONHOS TROPICAIS

Olá.
Na última postagem, vocês leram a respeito do romance Sonhos Tropicais, de Moacyr Scliar, uma verdadeira recriação do ambiente social, político e científico do início do século XX.
Pois hoje, vamos falar do produto derivado desse livro: SONHOS TROPICAIS, o filme que praticamente ninguém viu – quando foi lançado. O que é uma pena.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Livro: SONHOS TROPICAIS

Olá.
Depois de algum tempo parado em função de minhas atividades paralelas – e, realmente, coloquei sobre minhas costas muitos encargos, mais do que eu particularmente gostaria de ter pego – trago a vocês mais um livro. Tudo bem, o período é de festas de final de ano, mas livro é sempre uma boa opção de presente, seja de qual gênero for.
O livro de hoje é romance histórico. Seu autor é gaúcho, e um dos mais consagrados ficcionistas brasileiros. Desse autor, devo ter referenciado, neste blog, apenas uma ou duas vezes. E este romance foi um dos poucos, dele, a ganhar adaptação para outras mídias.
Hoje, então, falo a respeito de SONHOS TROPICAIS, de Moacyr Scliar.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

PATACOADA - A Júpiter 2 ainda não morreu completamente!

Olá.
Faz tempo, amigos. Faz mais de dois anos desde que escrevi pela última vez algo a respeito dos gibis da editora Júpiter 2, que por cerca de uma década prestou relevantes serviços aos quadrinhos brasileiros, em uma época em que eles não viviam um momento muito bom.
Hoje, volto a falar de gibi dessa editora. Mas, antes, temos de fazer algumas considerações... Vou desenterrar alguns fantasmas do passado, tirar caveiras do armário.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

PRISMA NEGRO - vocês entenderão o que falei quando chegar o dia do eclipse?

Olá.
Passei um tempo sumido... estive cuidando de alguns assuntos. Relacionados a trabalhos futuros. Já devo ter falado de alguns deles em algum momento, neste blog. Mas eu me esforço para não deixar meus 17 leitores vendo navios, sei justificar minhas faltas. Escrever, desenhar e atualizar os meus blogs já é mais que um simples hobby para mim.
Bem. Hoje, vou falar de quadrinhos. De um lançamento independente. De um promissor gibi produzido e impresso às custas de seu autor, do qual já falei anteriormente.
Hoje, então, vou falar de PRISMA NEGRO.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Livro: MATAR PARA NÃO MORRER

Olá.
Por esses dias, deixei um pouco de lado algumas tarefas que assumi e estive disposto a escrever e a atualizar este blog – repararam na quantidade de postagens seguidas? Pois agora, do presente, onde estive até o momento, resenhando obras recentes, retornamos ao passado, com mais um livro. Retornaremos ao início do século XX.
Hoje, falaremos de livro de História. Hoje daremos uma olhada em uma obra que analisa um fato que, aparentemente, é de pouca importância para a História Brasileira, já que, à primeira vista, nada influi nos rumos do país, mas tem seu valor por se tratar de um crime passional famoso.
Hoje, trazemos de volta aos holofotes uma historiadora brasileira da qual falei há algum tempo atrás: Mary Lucy Murray Del Priore, ou simplesmente Mary Del Priore (apesar do nome, ela é nascida no Rio de Janeiro).
Hoje, vamos falar de MATAR PARA NÃO MORRER.

domingo, 27 de novembro de 2016

BIDU - JUNTOS - mais uma história de um cão e seu menino

Olá.
Nos últimos dias, voltei a falar de quadrinhos, de álbuns e gibis brasileiros recentes e antigos, um breve retorno ao presente depois de tantas incursões pelo passado. Aqui vai mais um quadrinho brasileiro recente. Aqui vai mais um álbum do selo Graphic MSP, projeto (tenho dito tantas vezes antes) da Maurício de Sousa Produções, com edição do também editor do site Universo HQ, Sidney Gusman, e encampado pela Panini Comics, que segue com os gibis da Turma da Mônica, tanto os “clássicos” como a versão jovem.
Neste segundo semestre de 2016, serão três álbuns, dois já foram lançados – Mônica – Força, por Bianca Pinheiro, em agosto último, e o álbum do qual vou falar hoje, BIDU – JUNTOS, de Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho, em outubro último, embora algumas praças estejam recebendo o álbum nesta segunda quinzena de novembro.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

AMANA AO DEUS DARÁ - Reencontro com o Brasil

Olá.
Na semana que passou, eu, por um acaso do destino, tive um reencontro com o passado. Um detalhe de um passado que outrora foi feliz. Ao mesmo tempo, foi um encontro com o Brasil – no seu aspecto exótico, de belezas naturais e arquitetônicas, de gente simpática... na forma de desenhos. Já explico.
Hoje, vou falar de graphic novel brasileira. Faz anos que li este álbum – e foi no ano em que ele foi lançado. Faz mais de dez anos que ele foi lançado, tido pela crítica como revolucionário, mas hoje, mal se ouve falar de sua autora. E, há semanas atrás, por acaso, consegui adquirir, em uma promoção, um exemplar de AMANA AO DEUS DARÁ, de Edna Lopes, uma obra prima do quadrinho nacional, injustiçadamente prejudicada pela visão tacanha dos outros artistas brasileiros. Já volto a esta parte.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

BENJAMIN PEPPE # 5 - Ecologia, esportes, ficção científica e cores!

Olá.
Este quarto e último trimestre do ano reserva algumas novidades no mundo dos quadrinhos alternativos – os que são publicados de forma independente, por editoras independentes, e cuja venda não é feita nas bancas, atulhadas de mangás e super-heróis – já que é isso que os leitores mais querem comprar.
Bem. Foi anunciado, nestes últimos dias, o lançamento do próximo número da Quadrante X – revista do Núcleo de Quadrinhistas de Santa Maria, RS, Quadrinhos S.A., no evento Comic Con Experience (CCXP), em São Paulo, no dia 3 de dezembro.
E, neste mês de novembro, quem ganha revista nova é o Benjamin Peppe, personagem de Paulo Miguel dos Anjos. É o quinto número pela Universo Editora Independente!

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Livro: OS HOMENS PRECÁRIOS

Olá.
Na última postagem, eu falei a respeito do dramaturgo gaúcho José Joaquim de Campos Leão – ou melhor, Jozé Joaqim de Qampos Leão Qorpo-Santo (1829 – 1883), que só foi reconhecido como dramaturgo, de fato, após sua morte. Para falar a respeito do criador do Teatro do Absurdo brasileiro, tomei por base um trabalho de compilação publicado em 1969, feita pelo crítico Guilhermino César.
Pois, por acaso, encontrei o segundo grande trabalho de análise da obra de Qorpo-Santo – publicado ainda no calor da hora, ou melhor, de quando a obra de Qorpo-Santo foi redescoberta, nos anos 1960 – 1970, encenada pela primeira vez, amplamente estudada.
Este, certamente, é o mais completo estudo da obra do “dramaturgo”, “poeta”, “enciclopedista”. Com vocês, OS HOMENS PRECÁRIOS, de Flávio Aguiar.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

QORPO-SANTO, o homem com um olho em um tempo de cegos...

Olá.
Hoje, voltaremos ao século XIX, era a qual eu tinha ido bastante este ano, com minhas resenhas e alguns de meus quadrinhos – sim, falo de O Açougueiro, que estou retomando depois de algum tempo parado. Mas antes, vamos falar de um escritor e sua obra.
Certa vez, resenhei o livro Cães da Província (1987), de Luiz Antônio de Assis Brasil. O romance relacionava alguns dos acontecimentos que agitaram a cidade de Porto Alegre, RS, na década de 1860: os crimes da Rua do Arvoredo, ou o “caso da linguiça humana”, e a vida tormentosa e atormentada do professor, escritor, teatrólogo e (tido como) maluco José Joaquim de Campos Leão, Qorpo-Santo.
Pois, hoje, volto a evocar a figura do criador do teatro do absurdo no Brasil. Com vocês, Qorpo-Santo.

domingo, 6 de novembro de 2016

Mais blogs - e novas regras para ter seu blog em meu blogroll...

Olá.
Só para dar uma pausa em alguns projetos aos quais estou me dedicando, e que vou anunciando em breve - entre novas séries de HQ, novas tiras, novas postagens para este blog, e talvez futuras negociações de parcerias - tudo entre meu trabalho normal como pesquisador de História e museólogo; e também, como uma forma de espantar o estado de depressão interna causado pelas más notícias que chegam em minhas redes sociais... Enfim; hoje, trago a vocês mais alguns blogs descobertos recentemente. Um bem conhecido, outro nem tanto. Espero que o administrador do blog "nem tanto" conhecido não se ofenda... Se ele ler até o fim, há de entender.

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

O FANTÁSTICO MUNDO DOS SUPER-HERÓIS - com a difícil missão de se sobressair entre tantos...

Olá.
Hoje, no contraponto ao significado real do Dia de Finados – é 2 de novembro enquanto escrevo – trago a vocês, pessoal ávido por cultura nerd – e bem servido em vários nichos da nossa sociedade capitalista, nesse setor – mais uma publicação informativa recente sobre o mundo dos super-heróis. Com cada vez mais filmes e séries de super-heróis no cinema, TV e streaming de internet, as editoras que não tem como publicar quadrinhos e livros oficiais de super-heróis têm de se contentar em trazer publicações informativas extraoficiais – a dificuldade é achar a forma mais criativa de abordar um tema que a grande maioria domina e sabe de cor.
Bem, digamos que Patrícia Harumi, autora do livro em questão, conseguiu uma forma criativa e original de abordar o universo heroico em seu livro, O FANTÁSTICO MUNDO DOS SUPER-HERÓIS, do qual vou falar.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

O Dia do Saci ainda existe...

Olá.
No dia 31 de outubro, a maioria das pessoas está pensando em comemorar o Halloween, o dia das bruxas. Mas setores da cultura brasileira preferem divulgar o dia como sendo o Dia do Saci. Como forma de promoção da cultura brasileira, e como resistência à importação da maneira norte-americana de celebrar a antevéspera do Dia de Finados.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

UNIVERSO NERD ESSENCIAL HERÓIS - Por uma maçã podre no cesto...

Olá.
Hoje, vou falar de livro – mas, desta vez, variando o tema: vou falar de mais uma publicação recente sobre cultura pop. Tenho resenhado, em diversas oportunidades, diversas publicações das editoras menores brasileiras, que focam no público ávido por informações sobre, principalmente os super-heróis do cinema e dos quadrinhos.
Bem, este livro trata de super-heróis, sim, mas tem muito mais atrações que os outros livros que resenhei até o momento.
Eis aqui: UNIVERSO NERD – ESSENCIAL HERÓIS, da editora Geek.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Livro: O FILHO DO BABY DOLL

Olá.
Hoje, falo de livro de novo, depois de dias sem falar de nada. Novamente, ando meio enrolado com tantas coisas com relação ao meu trabalho, mas não vou deixar meus 17 leitores na mão.
Hoje, volto a falar da obra de Fidélis Dalcin Barbosa, escritor e ex-padre. Hoje volto ao resgate de sua obra. Hoje, volto a falar de mais um de seus livros de contos, de pequenas histórias que evocam um passado bucólico e mais acolhedor do Rio Grande do Sul.
Hoje, vou falar de O FILHO DO BABY DOLL.

domingo, 16 de outubro de 2016

6 anos de Blog da Letícia!

Olá.
Hoje, dia 16 de outubro, tem celebração na Rede Rafelipe de blogs.
O celebrante de hoje é o Blog da Letícia, que hoje completa 6 anos de existência!

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Livro: O PRIMEIRO BEIJO

Olá.
Hoje, vou falar mais uma vez de livro.
Hoje, voltarei a falar sobre o escritor gaúcho Fidélis Dalcin Barbosa, o qual me dispus a resgatar sua obra, na medida do possível.
Hoje, trago aos leitores um de seus primeiros livros publicados. Escolhi, para hoje, um de seus primeiros livros de contos.
Hoje, então, vou falar de O PRIMEIRO BEIJO.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Um blog, uma marca alcançada e um apelo...

Olá.
Hoje é um dia especial para o blog Estúdio Rafelipe - e para a Rede Rafelipe, como um todo.
Antes de dizer do que se trata, vou recomendar a vocês um novo blog. Este blog está iniciando agora, mas já conta com uma novidade.

sábado, 1 de outubro de 2016

HENSHIN! MANGÁ 2015 / 2016 - está aberta mais uma polêmica!

Olá.
Hoje, para não ter de falar de eleições ou de política (no momento em que escrevo, estamos à véspera de uma nova eleição, provando que o Brasil ainda é, no fim das contas, uma nação de regime democrático... desculpem), vou falar de quadrinhos. De quadrinhos feitos no Brasil. Por gente que não é famosa, mas vai se tornar famosa em breve.
Depois de muita espera, afinal, a editora Japan-Brazil Connection (JBC), a maior publicadora de mangás japoneses do Brasil – tendo como principal rival a Panini Comics e seu selo Planet Mangá; a New Pop e a Astral Comics ainda não ameaçam o “império” da JBC – finalmente liberou o segundo volume de sua coletânea HENSHIN! MANGÁ, com os vencedores do concurso nacional de mangás Brazil Mangá Awards (BMA)! Eis aqui: HENSHIN! MANGÁ Volume 2.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Filme: A MORTE NÃO MARCA TEMPO

Olá.
Hoje, encerrando o ciclo iniciado há alguns dias, trago a vocês a resenha do terceiro e último filme estrelado pelo cantor gaúcho José Mendes (1939 – 1974), então no auge do sucesso em vida.
Embora este terceiro filme não tenha alcançado o sucesso de seus antecessores, Pára, Pedro! (1969) e Não Aperta, Aparício! (1970), não pode ser desprezado, já que é um projeto ambicioso por parte de seus produtores.
Hoje, então, vamos tratar de A MORTE NÃO MARCA TEMPO.

domingo, 25 de setembro de 2016

Filme: NÃO APERTA, APARÍCIO!

Olá.
Hoje, continuo falando de filmes das antigas, indo na contramão de outros críticos amadores de cinema da internet, que preferem priorizar as produções mais recentes. E, quando falo filme das antigas, é filme dos anos 1960 – 1970. Brasileiro, ainda por cima. Produzido no Rio Grande do Sul. E que, atualmente, só se consegue assistir graças à internet, e à boa vontade de alguns entusiastas em disponibilizá-lo na mesma.
“Ah! Filme brasileiro?! E ainda por cima velho?!”, vocês podem dizer. Mas antes de julgarem, leiam o que tenho a dizer a respeito desse filme. O segundo dos três filmes estrelados pelo cantor sul-riograndense José Mendes (1939 – 1974).
Hoje, então, vou falar de NÃO APERTA, APARÍCIO!, o filme.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Filme: PÁRA, PEDRO!

Olá.
Na última postagem, falei a respeito da biografia do cantor sul-riograndense José Mendes (1939 – 1974), um dos artistas gaúchos que mais fez sucesso no Brasil, divulgando nossos ritmos musicais. Sua carreira acabou abruptamente, no auge, com sua morte em um acidente de automóvel, mas não foi pouco o que ele deixou. Foram oito LPs, alguns compactos, três filmes e, entre outras proezas, uma passagem pelo carnaval do Rio de Janeiro.
Pues, hoje começo a tratar dos três filmes estrelados pelo autor do grande sucesso do cancioneiro nacional, Pára, Pedro!. E, hoje, começo pelo primeiro – justamente, PÁRA, PEDRO!

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Livro: PÁRA, PEDRO! (neste Dia do Gaúcho, a memória de José Mendes)

Olá.
No momento em que escrevo, ainda é dia 20 de setembro, a data magna para os gaúchos – celebração dos êxitos da Guerra dos Farrapos (1835 – 1845). Nesta data, os sul-riograndenses celebram e cultivam suas tradições, sua cultura tão diversa do restante do Brasil. Entre essas tradições, está a música e seus ritmos tão distintos dos estilos que fazem sucesso no restante do Brasil. Ou a nossa música tem menos marketing que, por exemplo, o sertanejo universitário, ou nós, gaúchos, que estamos resistindo à influência nefasta do marketing.
Por isso, hoje, trago a vocês um livro. Estou, sim, falando de música gaúcha, e o livro de hoje é sobre música gaúcha. Em realidade: a biografia de um dos músicos gaúchos mais conhecidos do Brasil. Sua carreira foi breve, mas suficiente para ele estourar no Brasil e no exterior, como cantor, compositor e ator de cinema.
O livro de hoje, então, se chama PÁRA, PEDRO! – JOSÉ MENDES, VIDA E OBRA.

domingo, 18 de setembro de 2016

MÔNICA - FORÇA - o preto repentino em seu mundo vermelho e azul...

Olá.
Os tempos ainda se encontram bicudos, mas precisamos estar atentos para encontrar pequenos raios de sol saindo de trás das nuvens cinzentas.
Um desses raios de sol acaba de aparecer em nossas vidas um tanto sem graça: saiu, agora em agosto de 2016, um novo álbum do selo Graphic MSP, a já consagrada série de álbuns que reinterpreta os personagens de Maurício de Sousa para o público maduro.
E quem “puxa o carro” desta vez é a personagem “carro-chefe” de toda a linha (desculpem, não resisti aos trocadilhos).
Hoje, então, vamos falar de MÔNICA – FORÇA.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Filme: CONCERTO CAMPESTRE

Olá.
Na última postagem, tratei do belíssimo romance Concerto Campestre, de Luiz Antonio de Assis Brasil. Um libreto de ópera sul-riograndense, de leitura rápida e proveitosa.
Pois hoje, vou tratar de seu produto derivado: CONCERTO CAMPESTRE – o filme. Tão belo quanto o livro – até certo ponto.
“Ah, filme brasileiro?!”, vocês podem estar pensando agora. Mas calma, leiam a resenha e assistam ao filme antes de julgarem.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Livro: CONCERTO CAMPESTRE

Olá.
Já faz algum tempo que não resenho livros... mais de quinze dias, creio eu. Talvez por conta dos últimos acontecimentos – Olimpíadas, Impeachment, sentimentos de revolta por parte de meus contatos – e tudo isso me enche de mau humor e de letargia. Vocês, leitores, não ficaram indignados com minha última postagem sobre política, ficaram? Posso começar o assunto de hoje? Isso é um sim? Ah.
Então, hoje vamos espantar a letargia, falando de livro. De romance. De romance de fundo histórico ambientado no Rio Grande do Sul. Vamos trazer de novo aos holofotes o escritor Luiz Antonio de Assis Brasil, um especialista no gênero.
Vamos hoje falar de CONCERTO CAMPESTRE.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Outro 7 de setembro assombrado

Olá.
Eu bem que tentei manter a neutralidade. Eu bem que tentei não me envolver. Mas não deu: neste dia 7 de setembro, o Dia da Independência brasileira, é preciso fazer alguns comentários sobre a situação política atual.
E o faço através de charges feitas "na hora", sem esboço, no calor da discussão. Quem me conhece sabe: é difícil para mim exprimir ideias com apenas um desenho, então minhas "charges" são mini-histórias em quadrinhos. Todas já saíram anteriormente no blog do Quadrinhos S. A. (https://quadrinhossa.blogspot.com.br/).

sábado, 3 de setembro de 2016

Estúdio Rafelipe 8 anos!

Olá.
Hoje é dia de celebração na Rede Rafelipe.
O Estúdio Rafelipe, primogênito e principal blog da rede, canal que visa a divulgação e o fomento da cultura de qualidade em um mundo cada dia mais neurótico, mergulhado em terrorismo, poluição, (des)política e Pokemón Go, enfim, o Estúdio Rafelipe está completando oito anos no ar!

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

4 anos de Na Estância do Teixeirão - o blog!

Olá.
Hoje tem celebração na Rede Rafelipe de blogs!
O blog de tiras do Teixeirão está completando, hoje, 4 anos de existência na internet!

domingo, 21 de agosto de 2016

POPEYE CLÁSSICO - seja feita a justiça ao Sr. Sagendorf!

Olá.
Hoje, vamos continuar falando de quadrinhos. Depois, talvez, voltamos com as postagens sobre História e mídias de fundo histórico – e, claro, incluso está o pretexto para continuar publicando páginas de minha HQ experimental e folhetinesca, O Açougueiro.
Hoje, vamos falar de quadrinho clássico. A editora Pixel Media, selo do grupo Ediouro, da qual tantas vezes tenho falado neste blog, ainda não “morreu”, mesmo depois de ter encerrado sua linha de gibis mensais com personagens clássicos – agora se detém apenas nos álbuns mensais.
Uma das ausências mais sentidas dentre os fãs de clássicos foi a do gibi bimestral do marinheiro Popeye. Mas essa ausência foi compensada entre janeiro e fevereiro de 2016, ao lançar um álbum que, como diz o subtítulo, publica histórias clássicas do nosso marinheiro comedor de espinafre favorito.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Mais blogs - "by the more heavy to the more light"

Olá.
Hoje, só para espairecer das atualidades, das idas ao passado, e de tudo o mais, vou recomendar aos meus 17 leitores alguns blogs descobertos recentemente, através do Facebook. Todos de quadrinhos. Quase todos de humor negro, mas aparentemente quem os produz é gente boa.
Então, vamos lá. Do mais "pesado" ao mais "leve" (é isso que significa o título acima - escrevi certo o inglês?), em ordem de descoberta...

terça-feira, 16 de agosto de 2016

AURORA - estrelas da Terra falando de estrelas do céu

Olá.
Enquanto os olhos da grande maioria das pessoas estavam voltados para as Olimpíadas e as atualidades decepcionantes e/ou esperançosas, eu estive, nos últimos tempos, com os olhos e a mente voltados para o passado, resenhando mídias que retratavam o passado nacional. Mas, hoje, estou voltando para o presente.
Já faz algum tempo que não falo a respeito de quadrinhos neste blog – assunto que, aparentemente, gera mais audiência para cá. Então... hoje vamos falar de quadrinhos. De quadrinhos brasileiros. De uma promissora estreia na cena quadrinhística brasileira, em tempos que agora, sim, prometem ser mais promissores que as décadas passadas – já que os quadrinhistas brasileiros da cena atual, cada vez mais, saem das sombras das produções independentes e aprendem a entregar, para o grande público, histórias de boa qualidade. Vejam o selo Graphic MSP, por exemplo.
Mas hoje não falaremos de Graphic MSP. Hoje vamos falar de Instituto HQ. Hoje, vamos falar sobre AURORA, de Felipe Folgosi e amigos.

domingo, 14 de agosto de 2016

Um novo Dia dos Pais

Olá.
Enquanto escrevo, neste dia 14 de agosto, ainda é o Dia dos Pais.
Dia daquele que, em tese, junto com a mãe, é o nosso primeiro educador. Nosso primeiro modelo de conduta. Espero que o seu pai, leitor, tenha sido um exemplo de boa conduta. De valor que ainda não foi perdido.
Todo ano, desde que comecei a colaborar para o blog Educar é Viver, me vejo no dever de postar alguma ilustração alusiva à data. E o faço na forma de cartões temáticos, com meus personagens, sem dúvida.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Livro: MUCKER - FANÁTICOS OU VÍTIMAS?

Olá.
Enquanto a maioria está a fim de atualidades – Olimpíada no Rio, ameaça de terrorismo, crise econômica e política, as quais só se deixa levar quem quer, e não sou o único que assim afirma – eu sou dos que estão voltados ao passado. E ao passado sangrento do Rio Grande do Sul. Parece mórbido, mas é verdade.
Há algum tempo que estou resenhando mídias ligadas à Revolta dos Mucker (1868 – 1874), um episódio da história da imigração alemã ao Estado que ainda queima os neurônios dos pesquisadores: hoje, não há dúvida que houve mais interesses em jogo do que simplesmente eliminar uma suposta corrente cristã sacrílega liderada por um suposto curandeiro charlatão e uma suposta mulher frágil e louca que afirmava ser encarnação de Cristo...
Bem. Quando comecei o rosário falando sobre o livro Os Fanáticos de Jacobina, de Fidélis Dalcin Barbosa, prometi que traria aos meus 17 leitores algumas obras que trouxessem uma “segunda versão” da que ele narrou. E hoje cumpro o prometido: o livro de hoje nos traz a “segunda versão”. Ironicamente, pela mesma editora.
Eis aqui, então, MUCKER – FANÁTICOS OU VÍTIMAS?, de Antônio Mesquita Galvão e Vilma Guerra da Rocha.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Filme: A PAIXÃO DE JACOBINA

Olá.
Hoje, deixando um pouco de lado a badalação em torno da Olimpíada do Rio de Janeiro, e conforme prometido a uma postagem atrás, volto a falar de filme. Volto a falar da Revolta dos Mucker. Volto a falar de Jacobina Maurer. E hoje vou falar do produto mais “comercial” a respeito do conflito messiânico da zona de imigração alemã do Rio Grande do Sul do século XIX.
Na última postagem, falei a respeito do livro Videiras de Cristal, de Luiz Antônio de Assis Brasil, a recriação ficcional em livro mais famosa do conflito. Hoje, então, resenho a adaptação cinematográfica do livro, A PAIXÃO DE JACOBINA. Ou melhor, adaptação, nem tanto adaptação: o filme de fato foi mais inspirado no livro do que adaptado do livro. Já explico.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Livro: VIDEIRAS DE CRISTAL

Olá.
Hoje, volto a falar de livro. Mas vamos variar um pouco: esta semana, não vamos falar de livro de Fidélis Dalcin Barbosa. Mas vamos voltar a tratar de um tema que ele tratou. Hoje, conforme prometido há postagens atrás, voltamos a falar da Revolta dos Mucker (1868 – 1874), o movimento messiânico ocorrido em uma área de imigração alemã do Rio Grande do Sul.
Na semana que passou, estive ocupado com outros assuntos relacionados ao meu trabalho. Agora, retorno a evocar a figura de Jacobina Maurer, usando para isso seu relato romanceado mais famoso.
Hoje, então, falo do romance VIDEIRAS DE CRISTAL, de Luiz Antônio de Assis Brasil.

terça-feira, 26 de julho de 2016

PÁTRIA ARMADA 3 - já podemos convocar a mesa-redonda para o debate...

Olá.
Interrompemos momentaneamente uma série de postagens programadas sobre a Revolta dos Muckers para trazer até vocês notícias urgentes vindas do setor do quadrinho nacional!
Parece que os ventos estão favoráveis para os quadrinhistas brasileiros. Vários projetos estão disponíveis para financiamento coletivo (crowdfunding) – e boa parte consegue atingir a meta antes do fim do prazo estabelecido, garantindo sua publicação; brasileiros ganham mais uma vez o Prêmio Eisner, o Oscar das HQ internacionais (os gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá faturam de novo, pelo álbum Dois Irmãos – é o segundo Eisner ganho em conjunto, e ainda tem os que eles ganharam individualmente); e outro quadrinhista brasileiro que começou uma série há mais de um ano consegue concluí-la! Sobre esse terceiro brasileiro que vamos falar hoje.
Os brasileiros não tiveram de esperar muito desta vez: agora, em julho de 2016, Klebs Júnior, pela editora Instituto HQ, lança o terceiro número de sua série, PÁTRIA ARMADA!

sábado, 23 de julho de 2016

Filme: OS MUCKER

Olá.
Hoje, vamos falar de filmes. Nos últimos tempos, ando escrevendo muito a respeito de livros, principalmente os do gaúcho Fidélis Dalcin Barbosa, a quem assumi um compromisso de divulgar sua obra.
Bem, o filme escolhido tem mais ou menos ligação com a obra dele.
Na última postagem, resenhei um livro dele, Os Fanáticos de Jacobina, que tratava a respeito da Revolta dos Muckers de Sapiranga, RS (1868 – 1874). Quando falei desse livro, citei que haviam sido produzidos dois filmes sobre esse episódio histórico, que por muito tempo havia sido um tabu da história do Rio Grande do Sul.
Sim, hoje vou falar de um desses filmes. Começo logo pelo primeiro, OS MUCKER, de 1978. Desculpem a escrita meio atropelada, alguém já disse que a parte mais difícil de contar uma história é começa-la.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Livro: OS FANÁTICOS DE JACOBINA

Olá.
Hoje, vamos outra vez falar de livro. Vamos outra vez falar de Fidélis Dalcin Barbosa. Vamos resgatar outra obra do escritor, professor e ex-padre gaúcho. E, ao mesmo tempo, vamos falar de um episódio polêmico e controverso da história do Rio Grande do Sul. Tão polêmico que poucos se dão ao trabalho de lembrar – apesar de seus fatos já terem sido duas vezes adaptados para o cinema. Triste saber que hoje em dia poucos são os que ligam para o cinema brasileiro, para a literatura brasileira, para a história brasileira...
Well. Hoje então vamos falar de OS FANÁTICOS DE JACOBINA (OS MUCKERS), possivelmente o livro mais curto de Frei Fidélis.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

A VERDADE POR TRÁS DOS SUPER-HERÓIS - sem elementos-surpresa...

Olá.
Hoje, trago a vós, leitores ávidos por cultura pop e escapista, mais uma revista informativa sobre o mundo dos super-heróis, lançada em tempos recentes. Mais uma. Sem trazer nada, ou quase nada, que nós não tenhamos lido anteriormente.
A editora da vez é a Alto Astral, tradicional publicadora de revistas de horóscopo, informativas sobre televisão, novelas, culinária e artesanato, e detentora de um incipiente selo de quadrinhos, a Astral Comics, que está lutando para se firmar no mercado nacional com seus comics e mangás, tentando se sobressair às gigantes Abril, Panini e JBC.
É sob o selo normal de Alto Astral que a editora nos traz A VERDADE POR TRÁS DOS SUPER-HERÓIS. Lançada por volta do final de junho e início de julho de 2016.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Livro: CAMPO DOS BUGRES

Olá.
Hoje, trago ao público realmente interessado em cultura mais um livro de Fidélis Dalcin Barbosa, visando ao resgate da vida e da obra deste autor gaúcho que dedicou sua vida a, com sua arte, levar cultura e informação aos leitores de outrora – e os de hoje, se nada tiverem contra.
O livro escolhido de hoje reúne história, romance, epopeia de um povo determinado e, consequentemente, clichês sobre o tema tratado.
O livro de hoje se chama CAMPO DOS BUGRES. Já resenhados os livros da série “Prisioneiros”, hoje então variaremos um pouquinho.

domingo, 10 de julho de 2016

Outro desabafo de aniversário...

Olá.
No momento em que escrevo, dia 10 de julho de 2016, estou completando 32 anos de idade.
Sim, me encontro na temida crise de meia-idade, com a sensação de que ainda não consegui fazer nada relevante.
Chego aos 32 anos com incertezas sobre minha vida e o mundo.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Livro: PRISIONEIROS DO CAMPO

Olá.
Hoje, voltamos a falar da obra do escritor gaúcho Fidélis Dalcin Barbosa. E, desta vez, nos lançamos em um desafio: foi encontrado um ponto problemático em sua bibliografia. E esse ponto problemático tornou o livro de hoje um dos que menos recebeu referências na obra do ex-padre e pesquisador gaúcho. Ao menos, a julgar pelas referências presentes na internet.
O livro também foge um pouco do padrão observado em outras obras do autor. Bem, vamos com calma...
O livro de hoje se chama PRISIONEIROS DO CAMPO.

sábado, 2 de julho de 2016

Livro: PRISIONEIROS DE VILA VELHA

Olá.
Hoje, trago a vocês um novo livro do escritor gaúcho Fidélis Dalcin Barbosa, autor o qual assumi um compromisso pessoal de resgatar e divulgar sua obra, que há anos nenhuma editora se interessou em reeditar. Resgatar antes que venha a apodrecer nas estantes empoeiradas das bibliotecas.
O livro de hoje é mais um da série “prisioneiros”. Não é bem uma série, mas a obra dele, composta por mais de 60 livros, inclui cinco romances com esse nome. Já falei de três: Prisioneiros dos Bugres (1966), O Prisioneiro da Montanha (1961) e Prisioneiros do Abismo (1976). Reparem que não estou seguindo a ordem de datas de publicação originais dos mesmos.
Então, hoje, falo de: PRISIONEIROS DE VILA VELHA.

domingo, 26 de junho de 2016

OS SEGREDOS DOS SUPER-HERÓIS - quantidade não quer dizer qualidade...

Olá.
Vamos tentar, mais uma vez, nos afastar de uma realidade insensível e não apropriada para os sensíveis, uma realidade que está querendo que sejamos todos tão truculentos quanto os políticos, estupradores, traficantes e outros tipos inaceitáveis da vida nacional que continuamente sugam a alma da população.
Vamos fazer mais uma viagem informativa para o mundo dos superseres de roupas coloridas, capazes – nem todos, certamente – de voar, erguer carros acima da cabeça, operar máquinas mais complexas que um mísero smartphone e singrar o espaço sideral sem roupa de astronauta.
Mais um livro informativo sobre o inesgotável tema super-heróis chegou em tempos recentes às bancas – se não estou enganado, entre final de abril e início de maio de 2016. Ao menos, na banca de minha cidade.
Eis aqui: OS SEGREDOS DOS SUPER-HERÓIS.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Livro: PRISIONEIROS DO ABISMO

Olá.
Hoje trago, conforme combinado anteriormente, mais um livro de Fidélis Dalcin Barbosa, para rememorar o escritor, ex-padre e pesquisador gaúcho. E vale a pena rememorar antes que ele acabe esquecido por completo.
Fidélis Dalcin Barbosa tem, entre seus mais de 60 livros, cinco com o título “Prisioneiros”. Já falei de dois desses livros: Prisioneiros dos Bugres e O Prisioneiro da Montanha. Hoje, falo de mais um com o título: PRISIONEIROS DO ABISMO. Um livro infanto-juvenil mais “moderno”, ao menos para sua época.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Obituário: RÚBEN AGUIRRE

Olá.
O mundo da televisão mundial, e as infâncias de muita gente, terminam este dia 17 de junho mais tristes.
Foi divulgada hoje, enquanto escrevo, a notícia do falecimento de outro membro do elenco original do programa Chespirito, que celebrizou os personagens El Chavo del Ocho (Chaves) e Chapolin Colorado. A vítima da vez foi o ator Rúben Aguirre Fuentes, intérprete do Professor Girafales.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

MIRACLEMAN ANUAL - Sob o julgamento dos leitores passivos...

Olá.
Um momento histórico da História dos Quadrinhos no Brasil chega ao seu final. Ao menos, por enquanto.
Depois de décadas de espera, os brasileiros conseguiram, finalmente e sem ter de depender de scans de páginas estrangeiras, ler na íntegra toda a fase do super-herói inglês Miracleman escrita por Alan Moore, ops, "Escritor Original". Agora, a Marvel Comics, que proporcionou o milagre não apenas aos fãs brasileiros como aos estrangeiros que também aguardavam pelo retorno das aventuras do herói, premia os fiéis leitores com um bônus: uma edição anual com histórias inéditas. Essa edição chega ao Brasil, como uma forma de fazer a transição da fase do "Escritor Original" para o início da fase roteirizada por Neil Gaiman.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Livro: O PRISIONEIRO DA MONTANHA

Olá.
Na última postagem, eu falei, aqui no blog, do escritor gaúcho Fidélis Dalcin Barbosa (1915 – 1997) – ex-padre, pesquisador, prosador. Já falei que ele quase foi meu padrinho literário.
Pois, meio que resolvi fazer, através deste humilde e depreciável blog, um resgate de sua obra literária. Fidélis Barbosa andava meio esquecido pelos próprios conterrâneos, então esta pequena iniciativa destina-se a, pelo menos, tornar esse escritor conhecido das novas gerações, e relembrado pelos mais velhos. Se seus livros porventura voltarem a ser procurados, maiores são as chances de serem republicados.
Hoje, então, vou falar de um de seus primeiros livros publicados: O PRISIONEIRO DA MONTANHA. Uma novela juvenil inteiramente sul-brasileira.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Livro: PRISIONEIROS DOS BUGRES (em resgate da memória de Fidélis Dalcin Barbosa)

Olá.
Hoje, volto a falar de livro. Mas hoje vou falar de um livro que a maioria dos brasileiros nunca deve ter ouvido falar, já que seu autor tem sua vida e obra praticamente limitadas ao Rio Grande do Sul. Outrora, este autor tinha algum reconhecimento a nível local; hoje, quase 20 anos depois de seu passamento, ele já está praticamente apagado da memória geral. Sua obra interessa, a julgar pelas referências presentes na internet, a alguns poucos interessados. Como este que vos escreve.
Bão. O livro de hoje se chama PRISIONEIROS DOS BUGRES, e seu autor se chama Fidélis Dalcin Barbosa.

sábado, 4 de junho de 2016

AS MAIORES BATALHAS - ANIME & MANGÁ - a primeira foi ler!

Olá.
Apesar da crise econômica pela qual passa o Brasil, os brasileiros, na medida do possível, continuam consumindo cultura pop. Principalmente, japonesa. Prova disso é que as editoras brasileiras que editam séries de mangás – JBC, Panini, NewPop e, atualmente, a Astral Comics – continuam lançando mangás japoneses traduzidos em nosso país e/ou anunciando novos lançamentos, entre séries conhecidas e desconhecidas. A Nova Sampa, infelizmente, parece que já encerrou sua linha de mangás. Mas são poucas as emissoras de TV, abertas ou fechadas – entre elas Cartoon Network, Tooncast e PlayTV – que investem em exibir animes japoneses, já que atualmente o pessoal prefere assistir as séries pela internet...
Bão. Aproveitando o filão de informações, hoje vou falar de um livro informativo lançado recentemente: AS MAIORES BATALHAS – ANIME & MANGÁ. Feito especialmente para o público que se interessa por cultura pop japonesa – só de olhar a capa vocês já podem sacar do que se trata...