sábado, 16 de maio de 2009

Animação: TEACHER'S PET

Olá.
Quando se é um fã de animação japonesa, não se despreza nada do que venha do Japão: as séries de ação, de romance, de aventura, as humorísticas... e as eróticas, de certo modo. Os chamados hentai atraem os fãs de animação japonesa pela grande naturalidade que os animadores empregam para fazer seus persnagens transarem como se fosse na realidade. Podem crer: não deve ser fácil fazer um desenho animado fazer sexo, com toda a movimentação e as posições constrangedoras que o estilo impõe. E é no hentai que nota-se que os japoneses possuem uma espécie de problema, na hora de conceber as suas mulheres: quanto mais peitudas elas forem, melhor. Mas as mulheres dos hentai chegam, muitas vezes, a serem anormalmente peitudas, os seios quase arrastam no chão! Sabem aquela velha anedota? As moças com peitos tão caídos que, quando tiram o sutiã no banheiro, exclamam imediatamente: "ui, que chão frio!". É nessa base.

E o que dizer dos gritinhos emitidos pelas mocinhas desse tipo de desenho, com suas vozinhas irritantes, gemendo como se estivessem sendo estranguladas?
E há também o problema: o roteiro, a história das séries hentai, muitas vezes é sacrificada em prol das cenas de sexo, que chegam até a ser sádicas e constrangedoras - muitas vezes, é difícil imaginar que o que a gente vê nessas seriezinhas pode ser feito na vida real, não é? O que quase torna um constrangimento muito grande ver esse tipo de anime. Afinal, quem mais consome esse tipo de mídia geralmente são os que não possuem uma vida sexual ativa, ou seja, os que não têm namorada. Preconceito? Eu não estou saindo em defesa dos hentai, pois, de qualquer modo, são obscenidades ao modo japonês, e não agradam a todos, nem mesmo às namoradas.
Mas não posso evitar, de qualquer modo: afinal, o anime do qual vou falar, hoje, é um hentai. E chama-se TEACHER'S PET. Esse anime, apesar do gênero a que pertence, chega a ser "redimível", porque foge um pouco das características acima: as mulheres possuem corpos que se aproximam dos corpos das mulheres "reais"; há uma história que não é sacrificada em prol das cenas de sexo; porém, não deixa de ter cenas de sexo, quase explícito.
Os fatos:
TEACHER'S PET foi produzido por volta do ano 2000, pelos estúdios F&C Co. / GREEN BUNNY. Seus quatro episódios, de cerca de 30 minutos cada, tratam do tema "tabu" da sociedade japonesa: o relacionamento amoroso entre professores e alunos. No caso, a bela estudante Chitose Misawa e o bonitão professor Haruhiko Shimotsuki.
Haru, como o professor é chamado, foi o namorado da irmã mais velha de Chitose. Na ocasião em que se conheceram, três anos antes dos fatos apresentados no anime, Chitose já se apaixonou por Haru. Mas ele foi embora, e retorna três anos depois, já como professor substituto de artes do colégio de Chitose. Ela guardou a chave do apartamento de Haru, esses anos todos. É nesse ponto que o anime começa: o reencontro entre Haru e Chitose. E, já nessa sequência, com Chitose esperando no apartamento dele; a seguir, Chitose para o professor a sua virgindade. Já começa bem...
Chitose faz parte do time de natação da escola, e é uma das melhores nadadoras, coordenada pela bela e elegante professora Tagami. O caso é que Tagami também sente-se atraída pelo bonitão professor.
Chitose vai morar com Haru, certamente. E, a cada transa que os dois têm, o professor vai ficando cada vez mais sádico. Ele ensina todos os segredos do sexo para a menina, desde o sexo oral até o sadomasoquismo (chega a ponto de amarrar Chitose numa cadeira, nua, e sodomizá-la com velas - para "comemorar" o aniversário e a vitória de Chitose no campeonato de natação). Claro, como professor... e o pior: como é louca pelo professor, Chitose aceita tudo. A base é aquela: ah, o que a gente não faz por amor... entendem? Se isso faz o professor feliz, não importa o que ele me faça. Mesmo assim, Haru demonstra realmente amar Chitose, corresponder à paixão da estudante na medida que ela dedica.
O caso, entretanto, é que logo os rumores do envolvimento entre Haru e Chitose chegam aos ouvidos de muita gente. A irmã de Chitose... a bela colega da menina, Kawada, uma pintora talentosa que carrega consigo um grande trauma... e a professora Tagami, que flagra, em certo momento, Haru e Chitose transando no vestiário do colégio.
Tagami, no entanto, se aproveita da situação. Mas para... obter prazer, de si mesma e do professor. Quando os rumores chegam à diretoria do colégio, a professorinha defende o colega, dizendo que estava comprometida com ele, para que Haru não seja despedido. E, claro, os rumores do "noivado" entre os dois se espalham pelo colégio - até chegarem nos ouvidos de Chitose.
Desde então, Haru promove uma verdadeira tortura sexual e psicológica na sensível Tagami, doidinha para dar pro colega. Primeiro, transa com ela na piscina do colégio, e deixa-a querendo mais; depois, faz ela ver uma transa entre ele e Chitose no coreto da praça (ela se escandaliza, mas se masturba ao ver a cena); faz ela fazer sexo oral nele; e assim por diante, até chegar o momento em que Haru traz Chitose e Tagami para a casa dele, para fazerem sexo juntas.
Dá para imaginar? O professor, que se mostra tímido e trapalhão no colégio, diante das mulheres que gosta, se torna sádico e masoquista. Afinal, é um hentai. E, não contente com isso, ainda faz sexo com Kawada, na sala de artes do colégio. Ah: Kawada também é apaixonada pelo professor, e se declara a ele como forma de renovar sua vida, tão sofrida. A moça, inclusive, é quem ajuda Haru a escolher um presente de aniversário para Chitose.
Bem... Chitose e Tagami se submetem a tudo o que Haruhiko determina para provar o amor delas. Ah, o que a gente não faz por amor... E acabam gostando disso. Acabam, por assim dizer, tornando-se os "bichinhos" do professor, como sugere o título.
Bem, sendo um hentai, chega a ser constrangedor, sim. As opiniões dos personagens a respeito do amor chegam a ser cínicas, e podem não agradar a todos. Mas há momentos de pura poesia, emolduradas pelas flores de cerejeira (sakura, como dizem os japoneses) que caem. Ah: os corpos de Chitose, Kawada e Tagami aproximam-se, sim, do das mulheres reais: elas não são peitudas nem bundudas, têm corpos esculturais, sim (o que é fundamental em séries eróticas), mas são mulheres que existem na nossa vida real. Quer dizer, excetuando-se Kawada, que tem cabelos azuis. Mas Haru, com seu jeito "duas caras" e cínico, chega a ser detestável.
Bem... como eu disse, fã de animação japonesa que é fã mesmo (otaku) não despreza os hentai. Então, por que não? Ainda que nos chamem de sem-vergonhas...
Mas, para quem se interessou, o anime pode ser baixado no Anime House (http://www.an-house.net/). A legendagem é do fansubber Otkanbr/otkar.
E hoje, resolvi deixar para vocês um "trailer" de TEACHER'S PET: um vídeo, do YouTube, feito em cima das imagens do anime, tendo como música de fundo a canção She Will Be Loved, do grupo Maroon 5. Eis a tradução da letra da música, para vocês acompanharem:
Ela será amada (Adam Levine)
Rainha da beleza com apenas 18 anos
Ela não se aceitava muito bem
Ele sempre estava lá pra ajudá-la
Ela pertencia à outra pessoa
Eu dirigi por milhas e milhas
E fui parar na sua porta
Eu tive você tantas vezes, mas mesmo assim
Eu quero mais
Eu não me importo de passar todos os dias
Na esquina da sua casa quando está chovendo
Procuro pela garota com o sorriso partido
Pergunte se ela quer ficar por um momento
E ela será amada
ela será amada
Bata na minha janela bata na minha porta
Eu quero fazer você se sentir linda
Eu sei que eu tendo a ser tão inseguro
Isto não importa mais
Não é sempre arco íris e borboletas
é o compromisso que nos faz ir em frente
meu coração está cheio e minha porta sempre aberta
Você pode vir a hora que quiser
Eu não me importo de passar todos os dias
Na esquina da sua casa quando está chovendo
Procuro pela garota com o sorriso partido
Pergunte se ela quer ficar por um tempo
E ela será amada
ela será amada
eu sei onde você se esconde sozinha no seu carro
sei todas as coisas que te fazem ser quem você é
eu sei que adeus não significa nada
volte e me faça pegá-la toda vez que ela cair
bata na minha janela bata na minha porta
eu quero fazer você se sentir linda
Eu não me importo de passar todos os dias
Na esquina da sua casa quando está chovendo
Procuro pela garota com o sorriso partido
Pergunte se ela quer ficar por um momento
E ela será amada
ela será amada

video

UTILIDADE PÚBLICA
Iniciou-se, no último dia 11 de maio, em Santa Maria, RS, um novo Ciclo de Cinema Histórico, enfocando a Segunda Guerra Mundial. O evento se estenderá ainda pelos meses de junho e julho.
No próximo dia 4 de junho, ele recomeçará. O evento acontecerá no auditório do CCSH, da UFSM.
Abaixo, uma das artes que fiz para o Ciclo, a pedido do meu amigo Maccari, para encerrar o post mais longo que já fiz...Até mais!

Nenhum comentário: