sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Livro: ÉRICA E SEUS CAMINHOS DE AMOR

Olá.
Hoje, volto a falar de livro.
Bem, este livro, no entanto, não é um dos melhores que já li. Mesmo assim, lida sobre um dos meus temas literários favoritos: o bildungsroman (romance de formação), os romances que lidam com o crescimento físico e emocional dos personagens.
ÉRICA E SEUS CAMINHOS DE AMOR, de Lúcia Pimentel Góes, é um bom exemplo de bildungsroman. Trata justamente do crescimento físico e emocional da personagem principal. Esta edição é de 2005, pela editora Paulus. Ilustrações de Andréia Rezende.
Bem, em se tratando de um romance adolescente, comprei esse livro de olhos fechados. E não achei-o, da primeira vez que li, tão bom quanto apregoava a contracapa - "(...) uma narrativa recheada de poesia e romance, um texto envolvente, ágil, saboroso. O tempo voa para as personagensd e para os leitores, pois o ritmo e o sabor do livro não permitem perceber a passagem do tempo e das páginas, uma atrás da outra. (...)"
E não é força de expressão: o tempo realmente passa rápido. Tão rápido que alguns fatos da vida de Érica nem ao menos são detalhados, como a sua primeira transa. A autora prende-se apenas ao essencial. E o livro, consequentemente, ficou muito curto, do tipo que a gente lê de uma só sentada - em menos de uma hora. E nem temos tempo de absorver a trama, entender melhor o que se passa.
O romance trata da história de Érica, uma menina "muito bonita, cabelos negros, caindo até os ombros, olhos que convidam ao mergulho (...)", da pré-adolescência até a idade adulta. Se passa na época pós-ditadura militar - pelo que se deduz no decorrer da trama.
A história começa com uma crise abatendo-se sobre a família de Érica: a mãe não se entende mais com o pai, e os dois se separam. As irmãs de Érica, Eunice e Eleonor, iniciam sua jornada rumo à vida - porém, lidando com problemas afetivos. E Érica... começa a descobrir o amor.
Primeiro, ela namora Carlinhos, um atlético colega de escola. No entanto, ele troca Érica por outra tempos depois. Aí, a vida de Érica toma um rumo desagradável: ela afunda em uma depressão traumática, com direito a transas irresponsáveis e um mergulho no mundo das drogas - do qual ela consegue sair a tempo.
Felizmente, após a separação, Elenice, a mãe de Érica, consegue se reerguer depois que arrumou um emprego. As irmãs ingressam na faculdade, e Érica consegue, através de uma escola de idiomas, um intercâmbio para a Inglaterra, onde conhece Eduardo.
Assim como na relação com Carlinhos, Érica cai de cabeça nessa paixão, mas tudo acaba indo por água abaixo (de novo) quando um ex-parceiro faz a cabeça de Eduardo e joga-o contra a garota.
Érica, felizmente, consegue sair ilesa e vitoriosa de todas as crises, rumo a um futuro promissor. E o mesmo vale para a mãe e as irmãs. Pois o fato é: se Deus fecha uma porta, abre uma janela. A principal lição quer podemos tirar do livro é essa.
Durante toda a trama, Érica vai experimentando todos os sentimentos possíveis: alegria, paixão, raiva, tristeza, depressão, emoção... enfim. A descoberta do amor, da sexualidade, o amadurecimento espiritual e físico. Uma história açucarada, mas que espelha a da maioria de nossos jovens.
E o momento mais emocionante do livro foi quando, diante da notícia da morte de uma jovem, Érica reavalia sua própria vida. Às vezes acontece de repensarmos nossa própria trajetória diante da desgraça dos outros, não é?
Bem, o livro não é ruim. Eu só disse que eu não o achei tão bom quanto apregoava a contracapa. Mas é fato: ninguém abriria um livro na certeza de que perderá seu tempo, né? Mesmo que não seja excelente, se a gente tirar alguma lição da história, já terá valido o tempo despendido.
Só acho que ÉRICA poderia ter tido mais páginas, mais fatos da vida da personagem...

Hoje meu sobrinho Gabriel está de aniversário: dois aninhos!
Muitas felicidades! Muitos anos de vida!
E é por causa dele que hoje coloco um novo arco - de quatro tirinhas - de Letícia, que fazia tempo que não colocava...

A propósito... faz tempo que o Quadritiras (http://www.quadritiras.com.br/) está abandonado... o que estará acontecendo?
Até mais!

Um comentário:

Érica disse...

Olá Rafael!

Gostei bastante do livro que expôs. A história da garota é muito interessante e atraente, me identifiquei com a personagem, não pelo nome que vem a ser igual ao meu; mas pela tragetória dela.
Também desenho e ví os seus... Muitos bonitos, parabéns!

Gostei de seu Blogger, muito alternativo, agora irei visita-lo com mais frequência.

Abraço, Érica N! =D