segunda-feira, 30 de abril de 2012

Quadrinho novo: GEMINI 8

Olá.

Encerrando hoje a série de postagens sobre os quadrinhos recém-lançados, premiados no Prêmio Abril de Personagens de 2010, hoje falarei da menção honrosa do concurso.
Os vencedores do Prêmio Abril de Personagens foram UFFO – Uma Família Fora de Órbita, de Lucas e Lílian Lima, e Garoto Vivo, de Fabrício Pretti. Mas uma terceira série ganhou um gibi por ser menção honrosa no concurso – ou seja, foi bem cotado na avaliação do concurso e na votação popular. Hoje, então falo de GEMINI 8.

GEMINI 8 foi criado por Celia Catunda e Kiko Mistorigo. Trata-se de uma co-produção entre a Editora Abril e a TV PinGuim, a produtora de desenhos animados brasileira que produz a série do Peixonauta. (conheçam a produtora no site www.tvpinguim.com.br/.) Sim: GEMINI 8 foi criado para os desenhos animados, a sair em breve. O gibi seria parte, então, do plano de divulgação da série.
Ainda mais que o gibi é diferente dos demais: em primeiro lugar, porque possui o elemento da continuidade, ou seja, a série é interrompida, no final, no momento crucial, para continuar no número seguinte. Desse modo, ela foi pensada para ser uma série contínua, com duração indefinida. Mas existe o risco de essa continuidade ser prejudicada por conta da resposta do mercado, ou seja, se ela não vender bem, corre o risco de a série ser interrompida e os fãs nunca poderem saber o seu final.
Em segundo lugar, porque GEMINI 8, ao invés de apresentar histórias curtas (máximo 8 páginas) e sem ligação entre os capítulos, apresenta, em cada um dos números lançados, duas histórias longas e com ligação entre si.
O mote de GEMINI 8 é o mesmo de UFFO – a convivência entre humanos e seres de outro planeta – só que ao contrário: trata das aventuras de um garoto da Terra que vai parar, por acidente, em outro planeta.
Ah: antes de tudo, é preciso dizer: GEMINI 8 é feita por várias mãos. Embora a criação da série seja de Celia Catunda e Kiko Mistorigo, quem escreve os roteiros do gibi é Marcela Catunda e a arte é de Ricardo Sasaki e Leonardo Carpes (assistente de arte-final).
Bão. Os personagens principais do gibi são o terráqueo Marco e o geminiano Polo (possível referência ao grande aventureiro genovês do século XII?).
Marco é um garoto da Terra, normal, ingênuo, de espírito aventureiro e cujo principal hobby é comer (tanto que a irmã o apelida como "aspirador de comida"). Um dia, a caminho da escola, Marco vê uma pipa pendurada em uma árvore, e, quando vai pegá-la, no instante seguinte, é puxado por ela em um portal dimensional. Esse portal foi aberto acidentalmente por Polo, um garoto gênio e de pouca paciência que vive no futurista planeta Gemini 8 – Polo só estava usando uns aparelhos do laboratório da escola para transformar seu lanche!
Bão. Depois do contato inicial e atabalhoado – afinal, Marco é o alienígena para Polo, contrariando o senso comum da ficção científica – Polo assume um compromisso: fazer Marco voltar para casa. Daí o slogan: 1001 tentativas de mandar Marco de volta para casa!.
Só que não é tão fácil quanto parece. Embora Polo seja um garoto superinteligente – e, consequentemente, considerado um nerd pelos colegas de aula – os planos que ele tem para mandar Marco para casa são sempre frustrados no início do episódio seguinte (e, quase sempre, pelo próprio Marco). E, ainda por cima, Polo precisa esconder a presença de Marco dos outros habitantes do planeta.
E já tem gente de olho nas estranhas atitudes que Polo está apresentando: os colegas Ned e Orion, o primeiro ingênuo e com uma aparência estranha, o segundo um baixinho com jeitão de valentão da escola. Principalmente Orion, que acaba, injustamente, castigado pela diretora da escola (que monitora o prédio usando uma armadura metálica e com detectores), e que quer se vingar de Polo, o verdadeiro responsável pela bagunça no laboratório da escola.
Aah, eu ia esquecendo: Gemini 8 é um planeta de tecnologia futurista, cujos prédios são plataformas orbitais, que flutuam pela superfície do planeta. Embora tenha elementos comuns com a Terra, como a existência de escolas, videogames, guloseimas, etc., como as nossas, Polo estranha alguns termos usados por Marco, como a barata. E o planeta possui um esporte popular, o aerobol, mistura de basquete com quadribol (o esporte de Harry Potter), só que com mochilas propulsoras ao invés de vassouras. E um dos planos de Polo vai envolver justamente esse esporte...
Ah, sim: também temos a presença de Estela, a irmã mais nova de Polo, edo cachorro-robô do garoto, Flick. E de Nina, a irmã mais velha de Marco, a primeira a notar o sumiço do irmão.
E, assim, vai se desenvolvendo a série: no estresse de Polo para mandar Marco para casa. Até agora, foram quatro tentativas. Para o próximo número, que está chegando nas bancas, possivelmente mais duas tentativas.
A arte é o que mais chama a atenção na série: um traço meio “duro”, as cores chapadas e fortes, os personagens construídos com o menor número de detalhes possível. A quadrinização caótica e dinâmica, às vezes sem a moldura, a economia nos cenários e os fatos comprimidos em uma grande quantidade de quadrinhos por página. Mas o maior defeito talvez seja a diagramação dos balões, que às vezes não estão nos locais adequados. Já o roteiro é bastante adequado à faixa etária (7 a 12 anos), tem um humor sem grandes surpresas, mas ideal para crianças.
Desse modo, GEMINI 8 também tem tudo para agradar a petizada. Agora é só esperar a série de TV e continuar acompanhando as 1001 tentativas de Polo mandar Marco para casa (é pouco provável que chegue realmente a 1001, isso vai depender da aceitação da série. Mas, de toda forma, faltam 997 tentativas).
Saibam mais sobre os gibis acessando o site oficial (http://www.gemini8.com.br/). Ah: GEMINI 8, infelizmente, ainda não ganhou a série de tiras publicadas na revista Recreio. Isso foi só para os vencedores do concurso.
Ah, e lembrando sempre: cada gibi custa R$ 1,95. Com sorte, ainda dá para encontrar os dois primeiros números nas bancas. O número 3 já está chegando. Vamos apoiar o quadrinho nacional!
É isso aí.
Para encerrar, meio inspirado em GEMINI 8 e meio em O Pequeno Príncipe, fiz esta ilustração intitulada Planetinhas (há um livro infantil com esse nome, não lembro agora o autor). É, cada um dos personagens mora em um planetinha. É uma idéia para um futuro livro infantil. Aguardem notícias.
E continuem acompanhando o desenrolar do 2º Prêmio Abril de Personagens. As inscrições terminam à meia-noite de hoje (a mesma coisa vale para os leitores deste blog que ainda não declararam o Imposto de Renda), mas em breve vai ser aberta a votação popular dos inscritos, para definir quem, a partir de (provavelmente) agosto de 2012, ganhará uma revista própria. Site: www.premioabrildepersonagens.com.br/.
Até mais!

Um comentário:

Roberta Leonardo disse...

Meu filho AMA o desenho.
Estou curiosa pra saber se farão mochilas escolares com o tema!!!!
Meu filho tá doido pela mochila do Gemini 8!