domingo, 12 de setembro de 2010

CAPOEIRA NEGRO, o herói que nós precisávamos!

Olá.
Hoje, voltando a falar da remessa de novos gibis que recebi da editora Júpiter II, do sempre ativo e visionário José Salles, hoje vou falar de um amigo meu.
Desde que entrei no Núcleo de Quadrinhistas de Santa Maria - Quadrinhos S. A., de Santa Maria, RS, estava, até 2008, acompanhando de perto o trabalho do desenhista Alex Cruz. Alex Sandro Cruz, além de um desenhista formidável, também é um excelente pai de família. Esse desenhista eu posso dizer: sou amigo dele, conheço-o pessoalmente.
Pois Alex Cruz, esse cara batalhador, criou e conseguiu consagrar, através da editora Júpiter II, o seu personagem, o CAPOEIRA NEGRO.

Como vocês podem ver, o CAPOEIRA NEGRO é um super-herói. Sua primeira aparição na mídia impressa foi em 2003, na revista Quadrante X, do Quadrinhos S. A.. Desde então, o herói foi presença assídua na revista, em aventuras de poucas páginas, mas bem boladas, por sinal. Na verdade, Alex Cruz testa, em suas histórias, diversas formas de narrativa sequencial, de modo que uma aventura do CAPOEIRA NEGRO nunca fica parecida com a outra. E, vendo a coleção completa da Quadrante X, notamos que o traço de Alex Cruz também passa por evoluções.
Algumas histórias do CAPOEIRA tiveram roteiros do próprio Alex; outras também foram escritas pelo meu também amigo Antônio Pereira Mello, que também teve revista publicada recentemente pela Júpiter II - as histórias de Brigada das Selvas, de Aelias.
PARA INÍCIO DE CONVERSA: QUEM É CAPOEIRA NEGRO?
CAPOEIRA NEGRO, como o próprio nome diz, é um herói que utiliza-se da capoeira, o esporte brasileiro por excelência, como arma para combater os bandidos (em todas as histórias, Alex dá inclusive os nomes dos golpes usados pelo CAPOEIRA). Logo, é um herói tipicamente brasileiro, e afro-descendente, ainda por cima. Ele patrulha as ruas da cidade de Santa Maria - RS, cidade onde mora Alex (ele nasceu em Canoas, RS). Logo, é um cenário familiar aos fãs gaúchos.
A identidade secreta do CAPOEIRA chama-se Ricardo Mendes. O passado dele ainda não foi revelado (aí vai uma dica para a próxima aventura, Alex!). Segundo se sabe, Ricardo trabalha como faxineiro da delegacia de polícia, e assim ele obtém informações sobre crimes sem solução. Ele também se informa através de notícias na televisão, e através de amigos próximos. Logo, o CAPOEIRA tem como chegar à cena do crime antes da polícia. O justiceiro mascarado desperta tanto amor quanto ódio da lei: alguns o veem como um malfeitor, outros como um colaborador da justiça.
Em sua cruzada para defender a cidade, CAPOEIRA bate de frente com sequestradores, assaltantes violentos, pedófilos e até chefões do crime. Em suma, a realidade nacional. É o clamor geral da população: já que a polícia não ajuda, precisamos de um super-herói. No entanto, ao contrário de muitos heróis que a gente vê por aí, Alex Cruz nunca abusa da violência explícita. Além disso, o CAPOEIRA possui um linguajar divertido, chamando seus adversários de "machão", entre outras coisas. Ricardo Mendes / Capoeira Negro também tem uma visão de mundo própria, e isso justifica seu esforço no combate ao crime.
Outro personagem de importância nas aventuras é o inspetor Vasquez, outro oficial que admira o CAPOEIRA, porém o acha muito metido - afinal, o herói sempre chega antes da polícia.
Pois bem. Eis aqui a relação dos episódios do CAPOEIRA publicados na Quadrante X:
QX no. 0 (maio de 2003): Morte no Parque é a aventura de estreia do personagem. Texto e arte de Alex Cruz.
QX no. 1 (novembro de 2003): Assalto na Joalheria. Texto e arte de Alex Cruz.
QX no. 2 (junho de 2004): Desarmamento. Texto e arte de Alex Cruz (primeira aparição de Ricardo Mendes, o CAPOEIRA sem máscara).
QX no. 3 (agosto de 2004): O Monstro. Texto e arte de Alex Cruz.
QX no. 4 (janeiro de 2005): A Vitória do bem. Texto de Antonio Mello e arte de Alex Cruz.
QX no. 5 (maio de 2005): Consequência!. Texto e arte de Alex Cruz.
Na QX no. 6 (outubro de 2005) não teve aventura do CAPOEIRA; mas a história Vaidade Cabeluda, escrita por Milton Soares, teve arte de Alex Cruz.
Na QX no. 7 (maio de 2006), também não teve aventura do CAPOEIRA; mas as tiras de Boca do Monte, com texto de Carlos Gomide, tiveram arte de Alex Cruz.
QX no. 8 (maio de 2007): O Ataque do Lobisomem, texto e arte de Alex Cruz (primeira aparição do inspetor Vasquez).
QX no. 9 (maio de 2008): Criatura Homem, texto e arte de Alex Cruz.
QX no. 10 (maio de 2009): Sem título, texto de Marcel Ibaldo e arte de Alex Cruz, Marcel Ibaldo, Bício, Marcel Jacques e Elton Keller.
E foram onze aventuras do CAPOEIRA publicadas até agora. Incluindo as publicadas nos gibis da Júpiter II.
CAPOEIRA PELA JÚPITER II
Foi através dos gibis da editora Júpiter, publicados desde 2008, que o CAPOEIRA NEGRO tornou-se conhecido nacionalmente. Apenas o primeiro gibi já aumentou o contingente de fãs do herói santamariense, e o CAPOEIRA já ganhou ficha no Catálogo de Heróis Brasileiros do Lancelot, do blog HQ Quadrinhos (http://hqquadrinhos.blogspot.com/).
Bem. Como na Quadrante as aventuras do Capoeira eram limitadas a um determinado número de páginas, nos gibis da Júpiter II os vôos puderam ser mais altos: mais páginas para desenvolver bem as aventuras do Capoeira (o primeiro tem 28 páginas; e o segundo, 32).
Foram dois gibis até agora, o segundo saiu agora. Vejam:
CAPOEIRA NEGRO no. 1
Publicado em setembro de 2008.
Duas histórias. Na primeira, Vitória do Bem (roteiro de Antônio Mello e arte de Alex Cruz), um bandido se faz passar pelo Capoeira Negro e, junto com sua gangue, promove roubos, assassinatos e estupros. Cabe agora ao Capoeira, com informações de seus amigos, limpar seu nome. A segunda aventura é a republicação de O Ataque do Lobisomem, já anteriormente publicada, onde o Capoeira enfrenta um bandido que se faz passar por um lobisomem para assassinar os moradores de uma região rural. Participação do inspetor Vasquez. Capa do próprio Alex Cruz.
CAPOEIRA NEGRO no. 2
Publicado em agosto de 2010.
Demorou, mas o segundo número está aí. E trazendo uma aventura inédita, O Preço de um Resgate: O Chefão! (texto de Antônio Mello e arte de Alex Cruz). Nela, um chefe criminoso rapta três crianças, filhas de homens da lei, para chantageá-los e inocentar um criminoso. A polícia investiga as ligações entre os acusados e a relação entre os raptos; enquanto isso, o Capoeira Negro (o sempre enxerido Ricardo Mendes escuta as conversas dos policiais) invade o covil dos bandidos. Esta aventura faz eco a outra, A Lei Venceu o Crime, da Brigada das Selvas, no gibi homônimo publicado pela Júpiter II. Não é mera coincidência, visto que Antônio Mello escreveu as duas. Inclui ainda ilustrações de Marcel Ibaldo, Marcel Jacques e Dennis Oliveira. Capa de Dennis Oliveira.
Para adquirir os gibis, ao preço de R$ 3,00 cada um (mais barato que um gibi do Homem-Aranha, mas melhor!) escreva para José Salles: smeditora@yahoo.com.br. Ou visitem: http://jupiter2hq.blogspot.com/.
Para saber mais sobre o artista, visitem: http://quadrinhossa.blogspot.com/. Ou escrevam para: quadrinhos.sa@ibest.com.br.
A ilustração de hoje, com minha versão do CAPOEIRA NEGRO, vocês puderam ver acima.

PEQUENO GIRO DE MERCADO
Antes de encerrar, só avisando: chegou às bancas a quarta edição do gibi do Xaxado!
O personagem nordestino de Antônio Cedraz continua com tudo, com sua mistura de humor, poesia, crítica social e brasilidade pura. Destaques desta edição: Uma história do noite, onde a personagem Marinês conhece uma lenda sobre a origem da noite; Segurança no Trânsito, historinha educativa; e a humorística A Curiosidade matou o gato, onde o personagem Genuíno irrita muita gente. Inclui ainda mais historinhas curtas, tiras, curiosidades e passatempos. Para quem gosta de quadrinhos de qualidade ou para quem acredita nos quadrinhos brasileiros. O preço de R$ 2,90 foi mantido.
Até mais!

Um comentário:

alex sandro cruz disse...

Aê meu querido amigo Rafa! Estou passando para agradecer por este apoio com o CN. Baita trabalho! Gostei do que foi escrito em seu Blog. Também passo para dizer que fiz um Blog Oficial do CN. Está no comecinho ainda. Isso é porque decidi voltar à ativa com o Capoeira. Já me comuniquei até com o amigo Salles e ele disse que está esperando pelas páginas. É isso aí. Deus te abençoe amigo e mais uma vez obrigado pela força. A qui está o endereço do blog: http://cndealexcruzde1999.blogspot.com.br/